segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Um lanche saudável e seguro

Fruta, sanduíche e suco. Na hora de montar a lancheira do seu filho, você se preocupa em escolher alimentos para que ele faça uma refeição equilibrada. E como manter a qualidade do lanche até a hora do recreio da criança?

Para garantir a segurança dos alimentos que seu filho leva na lancheira, o primeiro passo é saber qual é a hora do recreio. O tempo entre o preparo e a hora do consumo é fundamental para acertar na escolha.

Tanto a lancheira quanto a garrafa devem ser térmicas e, no caso de alimentos que precisam de refrigeração, a saída é colocar gelos reutilizáveis. “Para calcular a quantidade de gelinhos, inclua sempre o suficiente para igualar o peso de todos os alimentos juntos”, diz a nutricionista Werusca Barrios, do Hospital Samaritano, em São Paulo. Por exemplo, se um iogurte, uma fruta e um sanduíche pesam 250 gramas, coloque a mesma quantidade de gelo na lancheira.

Uma dica é deixar a lancheira vazia na geladeira durante a noite. Ela vai absorver a temperatura e manter o gelo e a qualidade dos alimentos por mais tempo. O mesmo vale para a garrafa térmica.

Na hora de escolher os alimentos, lembre-se que os derivados do leite – como iogurtes, queijos, requeijão – são mais sensíveis às mudanças de temperatura e perdem a qualidade facilmente. Com os cuidados adequados, esses alimentos mantêm as características por duas horas. O mesmo tempo vale para os embutidos, como peito de peru e presunto.

As melhores frutas são maçã, pera, banana, pêssego, goiaba, uva e nectarina. As frutas que precisam ser descascadas como mexerica e manga perdem um pouco de nutrientes. Antes de embalar, lembre-se de higienizar bem a fruta.

Pães, biscoitos e barrinhas não estragam, assim como queijos processados e sucos industrializados. 

Na hora de escolher a melhor opção para o seu filho, verifique se no rótulo do suco, há corante ou sabor artificial. Fuja desses e prefira sempre os preparados com frutas.

Seguindo estas dicas, você garante ao seu filho uma refeição saudável e segura.

Lembre-se: na Educação Infantil do CLQ, os responsáveis têm uma alternativa a mais. Quando necessário, basta comunicar à professora que na lancheira do seu filho há alimentos que precisam ser mantidos na geladeira. Eles serão guardados e entregues à criança no momento do lanche.


 Fonte: Revista Crescer

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Conheça o projeto do CLQ mais

Dia 27 de janeiro de 2012. Falta exatamente um mês para o início do CLQ Mais – período integral para alunos de um ano e meio a seis anos. 

Como já comentamos aqui no blog, a acolhida das crianças acontecerá a partir das 7h, depois disso, elas participarão de uma série de atividades diferentes  como natação, artes, musicalização, teatro, relaxamento entre outras. No período da tarde, irão para a aula normalmente.

A  maioria dos responsáveis já conhece a nossa proposta em relação a este novo serviço, mas hoje apresentamos o projeto do espaço que está sendo preparado exclusivamente para acolher os alunos do CLQ Mais. Confira:

A entrada

Ateliê das artes

Piscina e passarela de acesso ao vestiário

Vestiários

Projeto completo: entrada,  sala de espera (onde será feita a acolhida das crianças), ateliê de artes, passarela, vestiário e piscina

Projeto geral, incluindo a área coberta para o lanche da manhã

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Brincar ao ar livre faz bem à visão do seu filho


Estudos indicaram mais um motivo para se divertir com seu filho fora de casa. Atitudes simples, como passear no parque, andar pelas ruas e brincar no quintal de casa – ou no playground do prédio –, é bom para a visão das crianças. De acordo com pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, quanto mais tempo a criança passa ao ar livre, menores são as chances de ela desenvolver miopia.

Os cientistas analisaram oito estudos, que envolveram 10.400 crianças e adolescentes, e chegaram à conclusão de que crianças míopes passam cerca de quatro horas a menos – por semana – ao ar livre do que as que têm boa visão. Isso porque, quando a criança passa mais tempo fora de casa, ela exercita a visão de forma espontânea, olhando para perto e para longe, evitando assim danos ao globo ocular.


O resultado dessa pesquisa está diretamente relacionado aos hábitos das crianças. Aquelas que passam mais tempo diante do computador e da televisão, por exemplo, são mais suscetíveis a terem problemas de visão. “O estímulo contínuo da visão de perto leva à miopia”, diz Luis Eduardo Rebouças de Carvalho, oftalmologista do Hospital Sabará (SP).


E o especialista alerta que crianças com menos de oito anos estão mais sujeitas a esse tipo de interferência visual. “A visão é um processo contínuo, a gente não nasce enxergando 100%. Ela se forma por completo entre cinco e oito anos de idade”, diz Carvalho.


Mas nada de ficar em pânico se não é sempre que você consegue estar com o seu filho ao ar livre. Com algumas medidas simples, você pode proteger a visão dele. Para cada hora na frente do computador ou da televisão, a criança deve passar dez minutos com os olhos fechados ou olhando pela janela. De acordo com Carvalho, dessa forma ela descansa a visão e treina diferentes focos, diminuindo o risco de miopia.
 
Se divertir também na escola

A proposta pedagógica do CLQ inclui diversas atividades fora da sala de aula, que contribuem para o integral desenvolvimento da criança, como brincadeiras no parque infantil, no pátio, nas áreas verdes, nas quadras poliesportivas, além de viagens e passeios.
Fonte: RevistaCrescer

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

O início das aulas e a adaptação das crianças II - mais dicas

O início do ano letivo, seja para uma criança que está ingressando na escola ou para aquela que está retornando após o período de férias, é um momento delicado, que pede alguns dias de (re) adaptação. 

Em alguns casos, este período dura uma ou duas semanas; em outros, um mês. As crianças, como caixinhas de surpresas, apresentam reações variadas diante da notícia do início ou retorno às aulas. Alguns mostrarão grande entusiasmo e curiosidade diante da novidade, outros demonstrarão resistência em falar sobre o assunto e há aqueles que ficarão divididos entre os atrativos da escola e a vontade de ficar mais um pouco em casa. Dessa forma, não é recomendado reforçar o tempo todo sobre o início das aulas, para não gerar ansiedade.

Mas, é importante que a criança participe da organização da mochila, da compra do uniforme, da escolha do lanche do primeiro dia de aula. Assim, poderá perceber naturalmente as mudanças que estão ocorrendo em sua rotina.  


Normalmente os pais mais ansiosos são os do Maternal I, sendo que para estes (pais e filhos), essa será a primeira experiência escolar. Para os filhos, a despedida e a separação; o estar em outro lugar que não a casa, na companhia de muitas outras crianças, tendo que dividir objetos e atenção, pode ser algo conflituoso e de difícil entendimento. Para os pais, os questionamentos são muitos: será que ele (a) sentirá saudades? Como irá resolver os conflitos com os amigos? Será que vai conseguir abrir o suco sozinho? A professora vai conseguir ajudar a todos na hora do lanche? E se ele (a) não comer tudo? E se ficar com fome? Se não souber pedir para ir ao banheiro? A professora vai perceber se a fralda está suja? E se sentir sede?

Enfim, são inúmeras as perguntas, as quais não ficarão sem resposta. Para amenizar esta ansiedade inicial, o CLQ se programou para recebê-los nos dias que antecedem o início das aulas. No momento da entrega dos materiais, por exemplo, os pais poderão conversar com as professoras, e estas conhecerão as expectativas das famílias e saberão um pouco mais sobre cada aluno.

Situações parecidas acontecem no Maternal II com crianças recém- chegadas ao ambiente escolar. Mesmo sendo mais velhas, demonstram insegurança, o que é normal. Em um movimento de chamar a atenção dos pais, podem chorar e dizer que não desejam ficar e até mesmo que não gostam da escola ou da professora. Paninhos, chupetas, brinquedos favoritos são permitidos no período de adaptação. E aos poucos, todos irão perceber que eles são dispensáveis, porque na escola os atrativos são muitos. É necessário ter paciência e permitir que a criança perceba que os pais estão confiantes nas conquistas de seus filhos.

Nas turmas de Infantil I e II também ocorrem situações de (re) adaptação, por isso alguns comportamentos anteriormente citados podem ser considerados. Como são maiores, conseguem por meio da oralidade, expressar melhor o que sentem, facilitando o processo de adaptação.

É importante que os pais tenham a certeza de que, na escola, as crianças se confortam no reencontro com as professoras, com os colegas, com os brinquedos queridos. E que é quase imediata a vontade de se permitir experimentar, explorar.

Em todas as idades, o acolhimento por parte dos alunos que já são da escola é sempre muito positivo! Como conhecem bem o ambiente, os educadores e a rotina, costumam receber os recém- chegados, apresentam o espaço, ensinam brincadeiras, contam como funcionam e onde ficam as coisas - são os facilitadores do processo de socialização.

Com o objetivo de estabelecer vínculos e interação entre a família, a criança e os educadores, promovendo a superação das dificuldades enfrentadas nessa fase inicial do processo de (re) adaptação, neste ano, os alunos serão recepcionados em dois dias diferentes: dia 25 de janeiro Infantil I e II, dia 26 de janeiro Maternal I e II.

No CLQ, o trabalho de acolher bem a criança e sua família é função de toda a equipe da instituição: diretores, coordenadores, professores e funcionários. É um momento especial, em que a rotina e o espaço da instituição são especialmente alterados para recebê-los. O Colégio permite a entrada dos pais nessa fase e dispõe de uma sala especial para os que estão em adaptação.


Professores e coordenadores reúnem-se antecipadamente para planejar atividades que serão desenvolvidas para esperar as crianças. Dessa maneira, todos têm a oportunidade de emitir opiniões e reorganizar as atividades em sala, tendo como eixo o ato de brincar, que se revela como um conteúdo muito adequado ao processo de adaptação.


São muitas as expectativas para esse início! Mas, felizmente, todas têm um objetivo comum: o sucesso de nossos pequenos!
 

Foto ilustrativa

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

O início das aulas e a adaptação das crianças

Ano novo, rotina e experiências novas! Para os alunos que estão indo pela primeira vez para a escola, o período é de muitas mudanças. Positivas, é claro, mas que inicialmente deixarão crianças e responsáveis um tanto inseguros.

Nesta fase de adaptação à nova escola, é fundamental que os pais transmitam cofiança para seus filhos. Para isso, a Educação Infantil do CLQ preparou algumas orientações que se mostram eficazes nesta etapa. Fique atento:

- Demonstre tranquilidade e segurança: mostre à criança que a escolha pela escola foi criteriosa e que confia nas pessoas que trabalharão com ela. Dessa forma, ela também se sentirá segura;

- Evite sair quando a criança estiver distraída: ao deixá-la na escola, diga-lhe que está indo embora, quando voltará ou quem virá buscá-la, sem prolongar a despedida. A criança necessita do previsível e é fundamental que não se sinta enganada. É importante, ainda, que a função de levá-la e buscá-la seja atribuída a alguém de muita confiança dela;

- Considere normal a ocorrência de regressões nas atitudes da criança (em caráter temporário): é possível o reaparecimento de “problemas” já superados como o uso de chupeta ou de paninhos, além de dores de cabeça ou de barriga e temores noturnos. Voltar atrás é um modo de buscar refúgio e respaldo nos pais. Conversar com a criança pode ajudá-la a superá-los novamente;

- Estabeleça uma aliança com a professora: busque uma comunicação fluente com ela, expondo dúvidas e compartilhando informações sobre a criança. Assim, o aluno se sentirá mais seguro ao perceber que os pais e os professores estão unidos, buscando o melhor para ele;

- Respeite o ritmo da criança: cada uma reagirá à adaptação de maneira particular, de acordo com a idade, suas próprias características e em função dos encaminhamentos familiares. Evite compará-la com irmãos, amigos, parentes etc;

- Permita que a criança possa “relaxar” quando estiver em casa – evite pressões desnecessárias, principalmente aquelas que possam gerar expectativas quanto à escola;

- O CLQ dispõe de uma sala para que pais de crianças em adaptação possam permanecer no Colégio durante esse período.

A Educação Infantil do CLQ agradece a confiança e conta com a colaboração dos pais para que esta etapa seja ainda mais tranquila na vida de seus filhos. 


quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

CLQ Mais: novas atividades em período integral

Pensando sempre em atender às necessidades de cada família e ofecerer o melhor para as crianças, a Educação Infantil criou o CLQ Mais – período integral para alunos de um ano e meio a seis anos.

De manhã, a partir das 7h00, as crianças participam de uma série de atividades diferentes, como musicalização, natação, dança, teatro, artes, relaxamento e outras. E com isso, aprendem da maneira mais gostosa.  

Após o almoço, os alunos fazem sua higiene e têm seu momento de descanso. No período da tarde, participam normalmente das aulas.  

Os pais podem optar pelo período integral dois, três, quatro ou cinco dias por semana. Esta é a melhor maneira de atender às necessidades de cada família que possui uma rotina diferente.  

Através desta programação (veja detalhada abaixo), a Educação Infantil do CLQ objetiva estimular as crianças a satisfazerem sua curiosidade natural sobre o mundo, num ambiente lúdico, humanizador e reflexivo, incentivando-as a solucionar problemas, a resolver desafios e a desenvolver a socialização. Assim, qualificar e conduzir a criança ao compromisso consigo mesma, com o conhecimento e com a sociedade constituem os vetores da “educação para toda a vida”. Afinal, este é o nosso lema.  

Para os pais, o programa é a garantia de que os filhos estão sob os olhares atentos de nossa equipe, se divertindo, passando por novas experiências e aprendendo a cada dia mais.  

Saiba mais sobre esta novidade:




 

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

A Educação Infantil do CLQ mais perto de você

É com imensa satisfação que iniciamos as atividades no blog da Educação Infantil do CLQ, que abrangerá informações sobre o Maternal I, Maternal II, Infantil I e Infantil II do Colégio. O objetivo é criar mais um canal de comunicação com os pais de nossos alunos e, ao mesmo tempo, mostrar nossos valores e nossa proposta pedagógica a todos os interessados.
 

No blog, divulgaremos assuntos sobre educação, ideias e o posicionamento do CLQ diante das mais variadas situações, bem como temas que surjam como sugestões dos pais e demais leitores. É importante destacar que a interação do público com este blog é de extrema importância e nos ajudará a melhorar a cada dia nossa comunicação.
 

O blog é apenas uma das novidades de 2012! Aproveitamos para informar sobre o funcionamento do PORTAL DA FAMÍLIA, uma área exclusiva para acesso dos pais aos detalhes da vida escolar de seus filhos. Ele será atualizado pelas próprias professoras, para que os pais estejam sempre informados sobre as atividades e o desempenho de seus filhos. Cada responsável terá sua senha de identificação, o que garantirá total privacidade na troca de informações sobre determinado aluno.
 

Com estas novas ferramentas, a Educação Infantil do CLQ pretende transmitir a cada responsável ainda mais segurança e transparência. 

Sejam bem-vindos e nos ajudem a fazer deste blog mais um importante canal de comunicação!