segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Aproveite as férias!

Durante as férias, não há problema em flexibilizar horários e dar um pouco mais de liberdade para os filhos.
No período das aulas, fazemos o maior esforço para mantermos uma rotina que facilite o dia a dia da família. Dormir no horário certo, acordar cedo, reservar um tempo para fazer as lições de casa, tomar banho, brincar. A rotina é, sim, necessária! Por outro lado, quando as crianças estão longe da escola, é mais difícil manter os horários em casa? Fique tranquilo!
É inevitável que nas férias, os horários e as atividades sejam mais flexíveis. A rotina da criança precisa mesmo mudar um pouco nessa época. Afinal, ela tem que preencher um tempo livre, que no período letivo, é ocupado pelas aulas.
Não há problema em deixar as crianças fazerem um pouco mais suas vontades durante os dias de descanso. Vale acordar um pouquinho mais tarde, alterar os horários das refeições (desde que alimentem-se bem e de forma saudável) ou até brincar até mais tarde. Só é complicado quando essa flexibilidade inclui muitas horas na frente da televisão, videogame e computador. Aí, é preciso controle, sim!
É fundamental que você estimule seu filho a fazer outras atividades que não seja ficar sentado no sofá o tempo todo. Criança precisa fazer atividades fora de casa. Precisa brincar, correr e pular. Lembre-se de que o seu olhar atento no que o seu filho está assistindo ou acessando no computador, deve continuar sempre.

De volta à rotina

Para que a mudança da rotina nas férias não afete o dia a dia na volta às aulas, na última semana do mês, vá retomando o ritmo. Coloque o seu filho para dormir no horário de costume, acorde-o mais cedo e regule os horários das refeições novamente. Espere uma reclamação aqui e outra ali das crianças, pois é normal. O importante é você ser firme nesse momento. A rotina é fundamental para a criança, traz segurança e organiza a vida de toda a família.

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

"Viver a arte na Infância é ser marcado por alegria, criatividade e sensibilidade."

Cabanas coloridas no parque, panos que encobrem brinquedos e promovem desde deliciosas brincadeiras simbólicas, até o desenvolvimento de habilidades motoras; travessias em túneis de um brinquedo para o outro, brincadeiras como caça fantasma ou caça ao tesouro; divertimento que envolve a fantasia e o faz de conta. Atividades que propiciam cantar e inventar diferentes canções; tudo isso com muita alegria, disposição e animação! Estamos no CLQ Mais (período complementar para crianças do Maternal ao 1º ano do Ensino Fundamental).
A rotina diferente marca este período, no qual crianças de diferentes idades têm a oportunidade de participar de um mesmo grupo, na companhia da professora e da auxiliar.  Depois do momento de entrada e da organização do lanche, que será compartilhado no grupo, damos início ao nosso dia.
O momento do lanche é sempre um momento de descobertas! Do que será este suco? Vamos conhecer as sementes de diferentes tipos de frutas? Situações que acontecem em espaços variados do CLQ Mais. Piqueniques fora da sala, ou a própria sala organizada em uma grande mesa ou, ainda, toalhas dispostas sob as cabanas. As pequenas variações no modo de configurar os espaços dão ensejo a ricas experiências, que incrementam o poder da imaginação e da criatividade.
A culinária é outra atividade apreciada pelos alunos! Todos colocam as “mãos na massa”, com as receitas para o preparo de bolos, bolachas, sucos e saladas. As crianças aprendem degustando, cheirando, conhecendo alimentos novos e trabalhando a matemática com as quantidades relacionadas nas receitas.
Consumir hortaliças fresquinhas e orgânicas faz bem para todas as idades e principalmente para os pequenos, que estão crescendo. Pensando nisso, temos no CLQ Mais, um espaço reservado para o plantio e os alunos são responsáveis pelo cultivo de tudo o que é plantado: escolhem o que será cultivado, sob a orientação do tio Cido, jardineiro da escola, preparam a terra, plantam e, ao longo dos dias, observam, regam, tiram ervas daninhas e o melhor, colhem e saboreiam os legumes e hortaliças nas atividades de culinária.
 Neste ano, plantamos alface, rúcula, cenoura e tomate cereja. Durante o plantio, tudo era muito novo: as ferramentas que seriam necessárias para a realização do trabalho, a necessidade de acompanhar de perto o processo de crescimento das hortaliças, a compreensão de que a horta está inserida em um sistema ecológico e que os organismos encontrados na terra interagiam uns com os outros.
As terças e quintas-feiras os alunos esperam ansiosos a chegada do professor Rogério! É a hora da natação! Aquecimento fora e dentro da água, brincadeiras e muita preocupação com o aprendizado desse esporte, marcam as manhãs dos pequenos!
Nas quartas-feiras, a professora Nádia, já conhecida pelos alunos no período da tarde, que traz muitas novidades também de manhã! Com um conteúdo dinâmico e prático, que abrange a descoberta dos sons, a linguagem dos instrumentos musicais, do corpo e das canções, são atividades e brincadeiras que proporcionam situações enriquecedoras, garantem a expressividade e o desenvolvimento infantil nas manhãs animadas de quarta-feira.
“Quem quer ser o lobo?”; “Posso ser a chapeuzinho?”; “A tia Verônica pode ser a vovozinha”. São essas e outras falas que ouvimos quando é proposta a realização de alguma dramatização às crianças. É a hora do teatro! Os alunos têm a oportunidade de expressar-se de maneira diferente e usam a imaginação enquanto trabalham o corpo, a voz e as relações no grupo como um todo.
Vivenciar a arte na infância é ser marcado por alegria, criatividade e sensibilidade, além de um modo diferenciado de perceber e ler o mundo. Também no período da manhã, as crianças podem, em oficinas diferentes, conhecer, explorar diversos tipos de materiais, criando e divertindo-se muito.
Nosso tempo termina com a preparação para o período da tarde. Depois do almoço e da higiene, as crianças fazem o trajeto de van até o Colégio, que é mais um momento de diversão. Em seguida, vão para a sala do descanso, onde relaxam ouvindo histórias, músicas, filmes e assim, estão prontos para encontrar as professoras e amigos do período da tarde.
 Karine Gemente

Professora do CLQ Mais e do Infantil I











segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Maternal II: Mini Chef é um sucesso!


O último dia 22 de novembro foi de muita comilança e diversão para os alunos do Maternal II da Educação Infantil do CLQ. Para encerrar o projeto Mini Chef, as crianças fizeram suas receitas e levaram seus pais para conhecer um pouquinho mais das atividades elaboradas durante o ano, com muito comprometimento por parte de todo o grupo.
Criatividade e responsabilidade foram os temperos especiais para que as atividades de culinária do Maternal II fossem um verdadeiro sucesso!  Participando de toda a etapa do processo culinário, desde a elaboração das receitas, preparo e degustação, cada criança fez a sua própria receita para as professoras e amigos. E foi uma grande conquista para cada um deles. “A Anita fez o brigadeiro de copo, que ela faz com o pai em casa! Ela ficou super envolvida no projeto. Não só com a sua receita, mas com a dos amigos. Chegava em casa contando o que tinha sido feito naquele dia, que ingredientes foram usados, o que ela provou de novo... Foi demais. Eu, como mãe, fiquei admirada com a repercussão do projeto e muito feliz com toda a equipe do CLQ”, contou Flávia, mãe da Anita.
A transformação dos alimentos no fim do preparo das receitas encantou as crianças. Tatiana, mãe da Lara, achou a proposta muito construtiva. Ela explicou que para a filha, aguçou a vontade de cozinhar e descobrir mais sobre alimentação. Inclusive, a vontade dela de experimentar coisas novas! Na tarde de degustação, Tatiana fez questão de ressaltar: “Foi demais! Minha filha se envolveu em cada detalhe das receitas e dos momentos com os amigos. E estar hoje, nessa tarde, junto com as outras crianças e suas mães, é uma grande “sacada” da escola. Nossos filhos querem esse momento e eu acho que pais e escola juntos, tem sempre um resultado melhor. Parabéns para toda a equipe do Maternal II!”
Para Marilisa, mãe da Laura, o despertar na filha, foi em relação à responsabilidade e disciplina. “Em casa, eu li várias receitas para a Laura e ela escolheu o que queria fazer. Treinamos para que no dia ela pudesse fazer com mais segurança e ela ficou muito ansiosa pelo momento. Voltou feliz por ter realizado a tarefa muito bem! A mãe da pequena chef ainda fez questão de agradecer por ter sido convidada para estar na escola no fechamento do projeto: “Reunir todos é sempre muito válido. A família precisa estar presente na vida escolar deles desde cedo. Ter a oportunidade de conhecer as mães dos amiguinhos dela e compartilhar esse momento é muito especial!” Para finalizar, ela contou que para a Laura a  “sensação” de todas as receitas foi o bolo de iogurte do Tomás. “Ela amou e ficou encantada com a transformação do iogurte, que ela toma em casa, no bolo!”
Tomás, filho da Fernanda, escolheu o bolo de iogurte porque é o único que ele gosta de fazer e comer! A mãe do pequeno contou que até quebrar ovos ele aprendeu! “Ele faz direitinho! Agora, na minha casa, toda vez que precisa quebrar os ovos para alguma receita, quem faz é ele! E ele adora!!!” Fernanda ainda completou: “a equipe pedagógica está de parabéns. O projeto foi fantástico! Educativo! Bonito de ver o envolvimento e comprometimento das crianças!”
Na tarde de degustação, as famílias ganharam das crianças um livro de receitas com todas as atividades feitas durante o processo. “Inclusive a produção da capa foi feita por eles”, ressaltou a professora Milene. Thalita, a professora do outro grupo, disse que é sempre gratificante trabalhar nesse projeto. Estamos muito felizes com o resultado e com a participação dos pais no encerramento do projeto.”
As duas professoras, junto com a equipe pedagógica, agradecem as famílias por terem se envolvido durante todas atividades. A participação de todos foi essencial para que o resultado superasse a nossa expectativa. Obrigada!”


Confira nas fotos abaixo a tarde de degustação das crianças com suas famílias!