quinta-feira, 16 de julho de 2015

Pela estrada afora...


Eles foram, mas nem um pouco sozinhos!
O relato do terceiro dia do plantão vai começar ao contrário. Isso mesmo! Pelo final do dia, com a hora da história. “Chapeuzinho Amarelo”, de Chico Buarque de Holanda, que conta a história de uma menina com medo do medo – uma menina amarela de medo – que transforma a fantasia dos contos em sua própria realidade, chegando ao ponto de não brincar, não se divertir, não comer, nem mesmo dormir. Enfrentando o desconhecido lobo, ela supera medos, inseguranças e descobre a alegria de viver.

Com sensibilidade e muita criatividade, a narrativa foi encenada pelas tias Gra, Meire e Dani e deixou uma mensagem de confiança e determinação para as crianças enfrentarem alguns desafios.

E a nossa tarde foi cheia de desafios... Diferentemente dos outros dias, não tinha nenhuma atividade de arte na entrada. As salas de aulas foram transformadas em casas, oficinas, fazendas, zoológicos, consultórios médicos, escolas e o que não faltou foi dúvida para escolher onde brincar primeiro.







Para o maior desafio do dia: Pela estrada afora... Isso lembra a história da Chapeuzinho Vermelho, que levava doces para a vovozinha. Que tal fazer um doce bem gostoso antes da aventura? Palha italiana foi a receita escolhida! Olhos e ouvidos bem atentos às explicações e, mãos na massa! Depois de tudo levado ao fogão, hora de enfrentar o tão esperado passeio pela floresta...












Um passeio com muitos obstáculos, possíveis de serem enfrentados com bastante coragem e destreza. Com tirolesa, túneis, armadilhas com cordas, corda bamba e tendo que escorregar a toda velocidade, os pequenos atravessaram a “floresta” sem medo (às vezes com um pouquinho) e com muita alegria.
























Famintos depois da aventura, hora do lanche! E de sobremesa o doce preparado para a cesta da Chapeuzinho.


Cansados? Nem um pouco! Prontos para o parque e para a aula de Zumba da tia Jeisse.

Depois de tudo isso, a história da Chapeuzinho Amarelo, que como as crianças do Plantão, foi corajosa e enfrentou os  seus medos!


Nenhum comentário:

Postar um comentário