terça-feira, 4 de outubro de 2016

Ler e escrever na Educação Infantil, o real o possível e o necessário.



“Alfabetizar implica que a criança aprenda a codificar e decodificar, pois é um sistema inventado, diferente da língua oral: o ser humano já nasce programado para falar. A escrita é uma convenção. É uma ingenuidade achar que a criança deva reinventar um sistema convencional. Então é preciso ensinar isso sistematicamente”.
(Magda Becker Soares).

Ao contrário do que se pensou ao longo da história, a Educação Infantil não é uma etapa preparatória para o Ensino Fundamental, ou seja, as crianças não passam o tempo fazendo exercícios de coordenação motora, escrevendo palavras sem sentido ou letras isoladas, e tão menos lendo ou ouvindo histórias “fáceis”, porque ainda não são leitoras competentes.

Sabemos, hoje, que em nossa sociedade, desde muito cedo, as crianças estão em contato com a língua escrita e logo se interessam por sua função e estrutura. Deparam-se, com frequência, com materiais escritos: livros, revistas, rótulos, “outdoors” e presenciam atos de leitura e escrita por parte de adultos e crianças mais velhas.

Nesta concepção de aprendizagem da língua escrita, a criança chega à escola com um rico conhecimento da língua materna e, inconscientemente, utiliza saberes linguísticos em situações de comunicação no seu dia a dia.

Na Educação Infantil, os alunos participam de muitas brincadeiras e atividades que desenvolvem a imaginação e a criatividade e também de situações quando o ler e o escrever têm sentido.


Relacionam-se com a literatura, pois ouvem histórias diariamente, visitam a biblioteca e conhecem novos títulos, levam livros para casa a fim de apreciá-los e conversar sobre o que leem.

As crianças também produzem textos, ditando para a professora, que empresta suas mãos para escrever bilhetes e convites endereçados às famílias, a funcionários da escola ou a colegas de outra sala; elaboram, verbalmente, legendas para as fotos que irão para um mural ou para imagens sobre estudos que fazem em várias áreas do conhecimento. São autorizadas, ainda, a escrever sozinhas, mesmo que distantes do modo convencional como fazem os adultos, registrando de acordo com suas hipóteses. Brincam, incorporando ações dos adultos, que incluem eventos nos quais escrever faz sentido.

Do mesmo modo, são leitoras ao folhear um livro conhecido e repetir a história ou o poema que lá está escrito; ao declamar parlendas guardadas na memória; ao identificar quem serão os ajudantes do dia, a partir das fichas de nomes; ao escolher, dentre duas possibilidades, a brincadeira que será feita no dia, ou o livro que será lido na roda de história. 



Trabalhando, assim, pretendemos validar a afirmativa de Emília Ferreiro “a escrita é um sistema de representação da realidade e a alfabetização é o resultado de um domínio progressivo desse sistema, que não se resume à conquista de habilidades meramente mecânicas ou visuais”.

A necessidade intelectual de aprender, das crianças pequenas, e o contato com o ambiente letrado, favorecem o interesse e a curiosidade para a aquisição da língua escrita. Portanto, “a instrução é válida quando precede ao desenvolvimento” (Vigotsky), ou seja, não faz sentido a escola determinar a idade cronológica ou o momento ideal para ensinar a ler e a escrever.
"O necessário é fazer da escola um âmbito onde leitura e escrita sejam práticas vivas e vitais, onde ler e escrever sejam instrumentos poderosos que permitem repensar o mundo e reorganizar o próprio pensamento, onde interpretar e produzir textos sejam direitos que é legítimo exercer e responsabilidade que é necessário assumir." (Délia Lerner)





Fotos:  Situações de leitura e escrita promovidas nos Grupos de 5 anos.
Título do texto: referência ao Livro de Délia Lerner (2002), "Ler e escrever na escola o real, o possível e o necessário."

3 comentários:

  1. Muito bom seu blog parabéns
    www.naidondweb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Muito bom 👏 sucesso
    www.naidondweb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Muito bom seu blog parabéns
    www.naidondweb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir