sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Mudança na escovação e no tipo de escova de dente é mais eficaz na remoção de placa


A técnica de escovação anteroposterior (da frente para trás) com escova de cerdas multiníveis é mais eficiente no combate à placa bacteriana nos primeiros molares das crianças, quando comparada à técnica tradicionalmente indicada pelos dentistas, chamada transversal. Esse resultado foi obtido em estudo da Faculdade de Odontologia (FO) da USP (Universidade de São Paulo), realizado pela dentista Alessandra Reyes. Ela analisou os primeiros molares em erupção de 33 crianças entre 5 e 7 anos.

A técnica anteroposterior tem de ser aplicada com uma escova com cerdas de diferentes níveis (foto), que conseguem chegar ao dente que ainda está crescendo e, portanto, está em um nível mais baixo em relação aos demais. “A escovação anteroposterior pede movimentos mais instintivos. Já a técnica transversal exige que a escova fique inclinada para o dente que está nascendo. Como esse não é um movimento natural, as crianças podem esquecer de aplicá-lo”, diz Alessandra.
 
 

A placa bacteriana é um termo popular para o biofilme, que é um tipo de película que se forma no dente, pelo acúmulo de resíduos de alimentos e bactérias da boca. Segundo a dentista, após 15 dias da orientação, as crianças removeram placa, tanto com uma quanto com outra técnica, mas após 3 meses, elas podem ter esquecido a técnica transversal e foi aí que a escova de cerdas multinível acabou sendo útil.

A probabilidade de cárie no primeiro molar é muito maior do que nos outros dentes, porque ele pode demorar cerca de 15 meses para nascer. Durante todo esse tempo, ele fica exposto a esse risco, portanto foi escolhido para desenvolver este estudo.

Foto: Pedro Bolle

Paloma Rodrigues - Agência USP

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Culinária para crianças


Tanto nas instituições de ensino quanto na família, as crianças podem e devem vivenciar a prática da culinária. É muito gostoso fazer biscoitos, brigadeiros, pães e outras delícias com as crianças. A sujeira faz parte desta situação e, limpar tudo depois de pronta a receita também integra a educação.
Para o processo ser mais proveitoso, o adulto deve ter o hábito de mostrar a receita escrita para as crianças e ler com elas antes. Após separar os ingredientes e os utensílios necessários deve continuar lendo, passo a passo a receita. Depois de pronto, é só experimentar o que foi feito.
Por que esta atitude é necessária? Para que a criança perceba que a receita culinária é um gênero textual, e também aprenda que o que está escrito, está sendo realizado por etapas. Não se trata de alfabetizar na Educação Infantil, mas sim, evidenciar o uso prático da escrita.
No CLQ, as crianças participam da elaboração de algumas receitas e os pais podem e devem experimentar essa gostosa brincadeira educativa em casa.  Os finais de semana e as férias escolares são perfeitas para as primeiras receitas.
 
Foto ilustrativa
 

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Vacina tetraviral entra no calendário oficial em 2013


A partir de 2013, a vacina tetraviral, que oferece proteção contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora), será oferecida gratuitamente, em todo o país, pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e vai entrar no calendário oficial de vacinação. Indicada para crianças de 12 meses a 12 anos, a vacina é aplicada em duas doses e, hoje, só é encontrada na rede privada, com o custo médio de R$ 150. A principal vantagem dela é oferecer a mesma eficiência da qual irá substituir (tríplice viral), mas com menos aplicações.

Atualmente, essas doenças podem ser prevenidas com a aplicação de duas vacinas, a tríplice viral e a varicela. Dessa forma, as crianças levam quatro picadas, considerando o reforço. Com a nova fórmula, esse número cairá pela metade. “São inúmeras as vantagens da tetraviral. Ela previne quatro doenças importantes, traz maior conforto, por diminuir o número de aplicações, e ainda garante maior adesão pública, já que será distribuída gratuitamente e os pais não terão que levar o filho várias vezes ao posto”, diz Ana Paula Moschione Castro, pediatra especialista em alergia e infectologia, diretora da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (ASBAI).

A catapora é contagiosa e pode trazer incômodos e até reações graves nas crianças pequenas. Os pais que ainda não vacinaram as crianças podem aguardar até o início do ano para regularizar a carteirinha dos filhos. O CLQ prima pela saúde e bem-estar de seus alunos, por isso recomenda que todos sigam rigosamente o calendário oficial de vacinas.

Foto: Thinkstock

* Com informações da Revista Petit Polá e Crescer

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Bons motivos para levar seu filho à 22ª Bienal do Livro em São Paulo




A Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que vai de 9 a 19 de agosto, chega à sua 22ª edição. O evento é uma oportunidade de levar as crianças para se encantar com o universo da literatura e conhecer alguns dos mais importantes autores nacionais. Para os pais, é uma boa oportunidade de conhecer os lançamentos de títulos e coleções infantis.

Neste ano há um espaço de 650 m² dedicado às crianças, batizado de Deu a Louca nos Livros (fotos abaixo). Projetado por Emanoel Araújo, do Museu Afro Brasil, e conduzido pelo Instituto Pró-Livro, a instalação convida as crianças a entrar em um livro gigante, que não tem páginas, mas brinquedos e personagens da literatura nacional. Com a orientação de educadores, elas podem recriar o enredo como desejarem e, ao final do percurso, desenhá-lo ou escrevê-lo em um grande painel. O objetivo da experiência é despertar emoções e o interesse pela leitura.

Veja algumas das histórias que foram desconstruídas para receber a intervenção das crianças: Terra dos Meninos Pelados, de Graciliano Ramos; Macunaíma, de Mário de Andrade, e O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, de Jorge Amado.






Além disso, muitos autores famosos participarão de sessões de autógrafo. Aproveite o final de semana para aproveitar esse programa com a família:
Eva Furnari
17/08, às 16h
Estande: E40 (Editora Moderna)

Mauricio de Sousa (foto) - O cãozinho sem nome e Histórias em quadrões com a Turma da Mônica
18/08, às 13h
Estande: F30 (Globo Livros)


Ziraldo (foto) - Os Meninos de Marte

18/08, às 15h30
19/08, às 11h
Estande: G40 (Editora Melhoramentos)




As grandes histórias do Menino Maluquinho – o cara legal
18/08, das 11h às 12h
19/08, das 15h às 16h
Estande: F30 (Globo Livros)

Tino Freitas
18/08, às 17h
Estande: K78 (Editora Callis)

Jonas Ribeiro
18/08, às 14h
Estande: F90 (Editora Cortez)

Mauricio de Sousa (A Peleja do Violeiro Chico Bento)
19/08, às 15h
Estande: G40 (Editora Melhoramentos)


Serviço
22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
Pavilhão de Exposições do Anhembi
Av. Olavo Fontoura, 1.209
Santana - São Paulo/SP
Ingressos: Inteira - R$ 12,00/ Meia - R$ 6,00


Fotos e informações: Site da 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Qual a melhor forma de comemorar o Dia dos Pais?


Com a chegada do Dia dos Pais, as escolas costumam programar comemorações para os pequenos, porém é necessário tomar alguns cuidados. Os eventos devem sempre ter um propósito pedagógico. É muito comum que os educadores planejem festas para homenagear os pais ou peçam que a turma produza presentes. Mas, as comemorações devem estar vinculadas a um projeto ou sequência didática já planejada no currículo, com foco no conteúdo e não apenas em um presente para uma determinada pessoa.
A coordenação da Educação Infantil do CLQ convidou os pais, os homenageados da vez, para curtir meia hora de atividades com os filhos. Na  próxima semana, cada turma terá um dia para receber o pai, ou alguém especial da família para participar da programação. A escola teve o cuidado de pensar nas famílias em que os pais não poderiam participar da atividade, nesses casos as crianças foram incentivadas a trazer outro parente que tiver afinidade, como o avô, o padrasto ou um tio. Durante as aulas estão sendo preparadas surpresas para presentear os familiares, envolvendo todas as disciplinas e professores.
A presença da família na escola é de extrema importância para o desenvolvimento e educação das crianças.
Esse tipo de comemoração deve considerar algumas situações às quais o CLQ sempre está atento:

·        Respeitar os diferentes tipos de família;

·        Não utilizar o tempo das aulas para atividades isoladas como a confecção de presentes desvinculados do conteúdo das disciplinas;

·        Não propor a elaboração de cartões, pinturas ou poemas que inibam a criação individual da criança;

·        A participação do aluno nas comemorações é optativa.




sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Para um esporte mais seguro

O esporte é muito importante na vida das crianças. Melhora o condicionamento físico, auxilia na prevenção e no tratamento da obesidade e de outras doenças, favorece a disciplina, entre outros benefícios. Além disso, oferece uma oportunidade de socialização, fazendo com que seus praticantes valorizem a vitória, mas saibam também aceitar, de forma esportiva, as derrotas.

Porém, alguns cuidados básicos devem ser tomados para que a criança realmente tenha bons resultados e se sinta bem praticando a atividade escolhida. Confira algumas dicas do site da Sociedade Brasileira de Pediatria sobre o assunto:

• Toda criança deverá ser avaliada pelo pediatra antes de iniciar um esporte.

• O tipo de esporte deve ser escolhido de acordo com a idade, o crescimento (peso e altura), o desenvolvimento global, as características, a habilidade e a preferência da criança ou adolescente.

• Os equipamentos de proteção são indispensáveis para as atividades esportivas. Ciclistas, cavaleiros e esqueitistas, por exemplo, devem usar capacete apropriado, em tamanho adequado e colocado de forma correta. Além do capacete, há outros tipos de equipamentos de proteção, como luvas, protetores de joelho e de cotovelo, que devem ser usados sempre.

• A prática esportiva realizada com a presença de treinador capacitado e responsável contribui para a segurança dos participantes.

• O local escolhido é muito importante para a segurança dos praticantes. Locais improvisados e inadequados devem ser totalmente evitados.

• Usar protetor solar para a prática esportiva sob o sol.

• Usar roupas e calçados apropriados ao esporte praticado.

• Conhecer as regras do esporte que irá praticar.

• Tomar bastante água.

• Fazer aquecimento e alongamento.

• Evitar treinamentos excessivos.

Os pais da criança devem, em todas as oportunidades, ressaltar a necessidade do respeito ao adversário, lembrando que os conflitos devem sempre ser evitados durante as atividades.